Comunismo, fascismo e socialismo — Ideologias coletivistas e totalitárias.


O comunismo e o fascismo basicamente, são variantes do socialismo

O comunismo, o fascismo e o socialismo são movimentos políticos coletivistas e totalitários, que têm muito mais semelhanças entre si do que diferenças.

Logo, embora militantes de esquerda sejam conhecidos por frequentemente chamar de “fascistas” todas as pessoas que defendem virtudes ofensivas para as fantasias ideológicas progressistas, eles perceberiam, se estudassem, que a esquerda está muito mais próxima do fascismo do que imaginam.

Em síntese, o lema de Benito Mussolini — o notório ditador fascista italiano — resume bem essa proximidade: “tudo no estado, nada contra o estado e nada fora do estado“. Essa sentença reflete perfeitamente a ideologia da esquerda política.

O que mostra efetivamente que ela não está nenhum pouco distante do fascismo clássico.


Nesse sentido, embora existam diferenças superficiais entre os três regimes totalitários, na prática todos eles representam a mesma coisa.

Ou seja, todos eles, por exemplo, veem o indivíduo como uma ferramenta do Estado, que deve servir ao coletivo.

A individualidade não é tolerada; a sujeição do homem às diretrizes do regime deve ser incondicional e absoluta.


Portanto, a diferença fundamental entre esses três totalitarismos está no inimigo a ser combatido: o fascismo busca combater o comunismo, o comunismo deseja combater a burguesia e o socialismo deseja combater o capitalismo.


20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo